MOSTROU QUEM É!DESESPERADO, PICCIANI MOSTRA SUA DESLEALDADE PARA COM O PT

PT SAUDAÇÕES!
Ao longo dos 25 anos de redemocratização do Brasil vemos o fortalecimento do PT como partido dentro do Estado democrático que hoje vivemos em plenitude.
Uma casa sempre terá que fazer uma boa faxina, mas família unida não permite que se levantem contra a sua casa. Independente de partido, me sinto com meus olhos feridos de ler novamente uma inverdade no Jornal O Globo, o mesmo que durante o tempo em que vivemos em ditadura noticiou paz paz, enquanto muitos de nossos jovens morriam.
Jorge Picciani, candidato ao senado pelo Rio de Janeiro, que devido a um oportunismo político veio para tentar desestabilizar a lealdade que o PT construiu.
Picciani em declaração no Jornal O Globo de hoje, devido ao nosso presidente Lula NÃO TER DEMONSTRADO APOIO PÚBLICO A SUA CANDIDATURA, resolveu partir para o ataque direto ao mesmo.
Abaixo a matéria completa que foi publicada e o registro da deslealdade para com o PT e e para com os 8 anos de êxito do Presidente Lula, botando em cheque a candidatura não só do Senador Crivella como também a de Dilma.
Dra Sandra de Andrade – Coordenadora dos Voluntários na Web para a campanha de reeleição do Senador Marcelo Crivella e uma das editoras do Blog da Dilma.
Jornal O Globo
Marcelo Remígio e Luiz Ernesto Magalhães

RIO – O candidato do PMDB ao Senado pelo Rio, Jorge Picciani, subiu nesta quarta-feira o tom contra o adversário Marcelo Crivella (PRB), que concorre à reeleição. Os ataques são uma resposta ao apoio do PT nacional a Crivella e uma tentativa de conquistar votos do eleitorado indeciso. Após um corpo a corpo no calçadão de Campo Grande, Picciani chamou Crivella de “vazio” e questionou o apoio do presidente Lula ao candidato do PRB. O principal cabo eleitoral de Picciani, o governador Sérgio Cabral, tem o apoio de Lula.

” Ele tem o apoio do presidente Lula porque, no caso do mensalão, ele esteve ao lado do governo “


– Crivella está ancorado na Igreja Universal. Ele tem o apoio do presidente Lula porque, no caso do mensalão, ele esteve ao lado do governo – afirmou Picciani, relacionando o nome do adversário ao líder da Igreja Universal, bispo Edir Macedo.
O peemedebista fez nesta quarta-feira campanha na Zona Oeste com o companheiro de chapa, Lindberg Farias (PT), que também disputa uma vaga de senador e tem o apoio de Lula. Mesmo com a agenda conjunta, cada um caminhou sozinho por 40 minutos. Lindberg, que tem evitado ataques a adversários, disse que o apoio de Lula a Crivella é “uma opção pessoal do presidente” e que não interfere na decisão do PT do Rio de colar sua campanha à de Picciani.
A caminhada de Picciani e Lindberg em Campo Grande durou quase duas horas. Eles se encontraram na metade do calçadão do bairro, região de comércio popular. Após um abraço e um aperto de mãos, pediram votos juntos, mas não o tempo todo. Enquanto Lindberg distribuía beijos, Picciani entregava santinhos, quase sempre à frente do petista. Ambos levaram suas claques. Os candidatos também participaram de corpo a corpo e carreata em Jacarepaguá.
Próximo à Zona Oeste, no município vizinho de Itaguaí, o também candidato ao Senado e ex-prefeito do Rio, Cesar Maia (DEM), pregou nesta quarta-feira que seus eleitores adotem uma espécie de “voto útil”. Ele defendeu que seu eleitor dê o segundo voto para um candidato com menos chances nas pesquisas eleitorais:
– É preciso tomar cuidado com a decisão do segundo candidato. Se o segundo voto for em alguém com chances de ganhar isso anula a intenção do primeiro voto de eleger o candidato que se deseja.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s