Mulher de Serra contou ter feito aborto, diz ex-aluna

Redação SRZD | Eleições 2010 | 16/10/2010 13h27
A questão sobre o aborto na campanha eleitoral ganhou mais uma etapa polêmica, desta vez envolvendo a psicóloga Mônica Serra, mulher do candidato presidencial José Serra (PSDB). Há cerca de um mês, durante evento de campanha do marido na Baixada Fluminense (RJ), ela teria afirmado a um eleitor que Dilma Rousseff (PT) era “a favor de matar criancinhas”, referente à descriminalização do aborto.
Durante a semana, uma ex-aluna de Mônica na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) afirmou em seu perfil no Facebook que a própria contou ter feito um aborto durante o exílio de Serra no Chile, durante a década de 1970. A bailarina Sheila Canevacci Ribeiro, de 37 anos, teria ficado incomodada com as declarações de José Serra sobre o tema no debate da “Rede Bandeirantes” e contou detalhes sobre as afirmações da psicóloga na rede social.
Segundo Sheila, Serra não respeita “tantas mulheres começando pela sua própria mulher. Sim, Mônica Serra já fez um aborto. Ela não confessou, ela contou”.
A bailarina confirmou tudo o que disse à jornalista Mônica Bergamo, da “Folha de São Paulo”. O jornal publicou uma matéria sobre o assunto na edição deste sábado. Ainda de acordo com Sheila, Mônica teria falado sobre o aborto em aula, completando que a situação dela e do marido era “incerta”. Os dois seguiram para os Estados Unidos após o golpe militar do general Augusto Pinochet, em 1973.
“As pessoas compartilhavam suas histórias, algo comum em uma aula de psicologia. Nesse contexto, afirmou, Mônica (Serra) compartilhou sua história com o grupo de alunas. Disse ter feito o aborto por causa da ditadura”, completou Sheila. Ela não é filiada a nenhum partido e sua mãe já foi candidata a vereadora pelo PSDB em Osasco (São Paulo).
De acordo com a “Folha”, a reportagem procurou Mônica Serra, mas sua assessoria de imprensa não respondeu aos contatos.
No início da semana, ela viajou ao Chile. No programa eleitoral da TV de José Serra exibido neste sábado, foram mostradas imagens de sua visita a cidade de Copiapó, onde os 33 trabalhadores que estavam presos em uma mina foram resgatados nos últimos dias. Mônica apareceu levando uma imagem de Nossa Senhora Aparecida ao líder espiritual dos mineiros.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s